domingo, 31 de julho de 2016

Te deitei no meu colo,mamãezinha. Eu li pra ti dormir...

Hoje, domingo à tarde:
- Mamãe, deixa eu ler pra senhora?
- Pode, mas quero deitar no seu colo.
Acordo várias páginas depois com você me sacudindo:
- Tá dormindo, mamãe?!

Amorzinho, poucas vezes li para você dormir, me desculpe. E mesmo assim você ama ler. Há alguns dias, arrancou sua tia de casa por duas vezes, no mesmo dia, só para ir na biblioteca em frente ler. Orgulho de uma mãe que nunca quis uma filha "modelo-atriz" e sonha em ter uma filha escritora-poeta-cronista.

Hoje você leu para eu dormir. Que delícia a sensação de estar em seu pequeno colo e ouvindo a sua voz gostosa a ler. Aos poucos o som da sua voz deu as mãos aos carneirinhos, e formou-se uma grande ciranda que me fez dormir o soninho tranquilo.

Há dias não dormia bem, insônia. Há quinze dias estava sem você. Férias. Não consigo dormir bem sem você, meu amorzinho. Somente na sexta, quando finalmente te busquei é que consegui ter uma boa noite de sono dormindo de conchinha com você.

Você ler para mim hoje e eu estar deitada tranquila em seu colo foi uma benção divina. Não conseguia sossegar sem a sua companhia. Obrigada por ser minha filha, por ser tão amorosa, tão companheira e tão linda.

Te amo pra sempre e mais um dia.

terça-feira, 12 de julho de 2016