terça-feira, 31 de agosto de 2010

O mundo é muito estranho

Belo Horizonte, centro da cidade, hoje, 8:50 am:

Lá estou eu, mulata-convalescente, rumo ao ponto do segundo e último bus. Passo em frente a uma lojinha de Jogo do Bicho a qual sublocou uma parte para venda de imagens de “Nossa” Senhora Aparecida. Não sou católica, mas, “Nossa” Senhora Aparecida aprova isso? Jogo ilegal? Eu acho que não pediram autorização pra ela não, heim. Melhor vê isso direitinho...

Chego ao ponto. A uma distância segura de mim um homem atravessa a rua aos berros: “Respeita a Deus e me respeita! Respeita a Deus e me respeita!” Bom, só digo duas coisas a este senhor: Eu respeito a Deus e te respeito. Até porque, morro de medo de gente doida.

Já estou dentro do ônibus observando as pessoas na rua, quando vejo um homem passeando calmamente, olhando vitrines e, se barbeando. E a seco! A seco!!!!

Já a minha filha está completamente adaptada a este mundo insano...

Belo Horizonte, bairro da periferia, sábado, 15:20 pm:

Estamos sentadas em um ponto de ônibus, eu, princesa e vovó, esperando o papai nos buscar, quando surge uma senhora um pouco perturbada das idéias. Ela insiste que meu nome é “Fernanda”. Aceito. Como já disse, tenho medo de gente doida. Ela dispara a falar da comida de uma festa que ela vai, da fartura, do cardápio... Enquanto tento me esquivar educadamente dela, a princesa que esta no meu colo e atenta ao monólogo, dispara: “Eu hoje comi banana...” E assim a conversa muda de rumo e as duas passam a se entender no bate-papo até o papai chegar.

sábado, 21 de agosto de 2010

Mundo dos sonhos



Hoje ela chegou pra mim na beirada da minha cama e disse:
- Mamãe, tive um sonho. Sonhei que roubaram você e o papai. Eu fui voando no céu procurando vocês.
- E você salvou a mamãe e o papai?
- Sim, eu fui voando no céu até achar vocês.

Com certeza não foi o primeiro sonho que ela teve, mas foi o primeiro que ela se lembrou e contou. E pra mim! Isso não tem preço. Não tem...

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Picolé quente.

Ontem, dia dos pais, após ganhar dois lindos desenhos feitos pela princesa e completamente sensibilizado, papai resolveu comprar o picolé que a boneca pede há uma semana...

Foi lá comprou picolé e sorvete pra família toda. Ela ficou toda empolgada, mas...

Após as primeiras lambidas no picolé e após descobrir que era aquilo mesmo, gelado, ela disse:
- Papai, você comprou gelado, tinha que ser quente...
- Tudo bem, amorzinho, dá próxima vez papai compra um picolé quente pra você.

Ahhhh, ela não é um docinho?!