sexta-feira, 6 de junho de 2008

Entre pai e filha

Durante muito tempo eu achei que ele não a amava. Pensava que, no fundo, ele nunca quis ter um filho. Me enganei. Agora, quase tenho ciúme dos dois.

Ele: Vem cá, amorzinho do papai!
Ela: Hi hi hi... papai lindo!
Ele: Você que é linda!
Ela: Papai é da Lalinha...Vem vê, papai! Vem vê Lalinha fazendo daça (graça) pá voxê.

E ela começa a pular, correr, dançar e beijar o papai dela...
”Fazendo daça”.

(E eu fico ali, no cantinho, filmando aquela cena de encher os olhos...)

Ele: Vem dormir, amor. Vem dormir de colherzinha.
Eu: Hum hum

[...]

Eu: Lindo, você ta dormindo?
Ele: Não.
Eu: Sabia que eu amo você?
Ele: Eu te amo, pitel... E amo a nossa amorzinho.

2 comentários:

  1. Ai Marcia, que lindo!
    Dizem por aí, e eu quase acredito, que as filhas são dos pais enquanto pequenas, e que os filhos são das mães enquanto pequenos...
    E deve ser isso aí mesmo...
    Lindo muito lindo!

    Beijins

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca tive um pai, mas imagino como deve ser o seu marido para Larinha, com certeza ele faz uma grande diferença na vida dela e vc deve ficar muito feliz ao saber que escolheu o pai certo para sua princesinha!
    Beijooos

    ResponderExcluir