quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Sérgio

Ele chegou no dia 14 de outubro, direto de Algés (Portugal). Oito anos depois ele estava de volta! Fisicamente diferente, mas ainda meu irmão. Lindo! Um rosto que com o tempo ficou uma mistura dos meus outros irmãos, porém com um olhar doce que é só dele. Um sorriso tímido e os dentes bonitos de sempre. Um jeito tão familiar que a princesa se apegou de cara. Ela diz: “Ele é meu!”. E D.Ladinha, só sabe repetir: “Ele tá lindo! Ele tá lindo!”.

Oito anos é muito tempo pra ser compensado em apenas 30 dias... não deu tempo pra colocar tudo em dia...

E ele voltou pra Portugal no dia 14 de novembro, afinal de contas lá esta a outra parte da sua família: mulher e filho, e deixou novamente um buraco. Uma saudade. Mas deixou também uma certeza, a de que esta saudade não vai durar muito tempo. Ele vai voltar e desta vez não vai demorar tanto tempo...

***** ***** ***** *****

Sérgio, sabe o que a princesa disse quando vîu você entrando no avião?
"E agora? Quem vai me abraçar? Quem vai abraçar o Tio Sérgio?"

E estes dias, quando ela abriu um pacote de biscoitos sabe o que ela falou?
"Esse biscoito é pro Tio Sérgio. Como eu vou entregar pra ele?"

Agora me fala, como vou explicar que a falta que ela sente de você se chama Saudade?

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Malhação

Minha malhação diária é: 
 
Levantamento de peso, corrida com obstáculos e dança de todos os tipos, desde que a música seja de algum desenho animado. 
 
Tenho uma personal fabulosa!

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Saudade da Pequena bem pequena...

Quando a princesa nasceu, eu, como toda boa mãe-coruja, achava a minha filha a mais linda de todas as criaturas (agora tenho certeza absoluta), então em dezembro de 2006 quando ela tinha 6 meses eu fiz um orkut pra ela e a inscrevi num desses concursos de beleza (manjadíssimos) dessas comunidades e (claro!) a pequena ganhou. O prêmio era um vídeo book. Boba eu, quase morri de orgulho da minha obra de arte.

E não é que o video book ficou a coisa mais fofa do mundo! E com direito a participação especial da mamãe, do pai, das duas vovós e do vovô. Lindo de viver! E a música? Lindinha também!

Lembrei-me desse vídeo book hoje e fui revê-lo, deu uma saudade...

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Criando um Monstro

Muita gente(mas muita gente mesmo!) não reconhece o NÂO como resposta.

Recebi este texto por email e concordo com ABSOLUTAMENTE TUDO que ele diz, justamente por isso resolvi posta-lo aqui e compartilhar com vocês:

Criando um Monstro

O que pode criar um monstro? O que leva um rapaz de 22 anos a estragar a própria vida e a vida de outras duas jovens por... Nada? Será que é índole? Talvez, a mídia?A influência da televisão? A situação social da violência? Traumas? Raiva contida? Deficiência social ou mental? Permissividade da sociedade? O que faz alguém achar que pode comprar armas de fogo, entrar na casa de uma família, fazer reféns, assustar e desalojar vizinhos, ocupar a polícia por mais de 100horas e atirar em duas pessoas inocentes? O rapaz deu a resposta: 'ela não quis falar comigo'. A garota disse não, não quero mais falar com você. E o garoto, dizendo que a amava, não aceitou um não. Seu desejo idiota era mais importante. Não quero ser mais um desses psicólogos de araque que infestam os programas vespertinos de televisão, que explicam tudo de maneira muito simplista e falam descontextualizadamente sobre a vida dos outros sem serem chamados. Mas ontem, enquanto não conseguia dormir pensando nesse absurdo todo,pensei que o não da menina Eloá foi o único. Faltaram muitos outros nãos nessa história toda. Faltou um pai e uma mãe dizerem que a filha de 12 anos NÃO podia namorar um rapaz de 19.Faltou uma outra mãe e pai dizer que NÃO iria sucumbir ao medo e ir lá tirar o filho do tal apartamento, talvez até a puxões de orelha como a moda antiga.Faltou outros pais dizerem que NÃO iriam atender ao pedido de um policial maluco de deixar a filha voltar para o cativeiro de onde, com sorte, já tinha escapado com vida. Faltou a polícia dizer NÃO ao próprio planejamento errôneo de mandar a garota de volta pra lá.Faltou o governo dizer NÃO ao sensacionalismo da imprensa em torno do caso, que permitiu que o tal seqüestrador conversasse e chorasse compulsivamente em todos os programas de TV que o procuraram.É, simples assim: bastava um NÃO. Pelo jeito, a única que disse não nessa história, foi punida com uma bala na cabeça. O mundo está carente de Nãos.Vejo que cada vez mais os pais e professores morrem de medo de dizer não às crianças.Mulheres ainda têm medo de dizer não aos seus maridos (e alguns maridos, temem dizer não às esposas).Pessoas têm medo de dizer não aos amigos.Noras que não conseguem dizer não às sogras, chefes que não dizem não aos subordinados, gente que não consegue dizer não aos próprios desejos.E assim, são criados alguns monstros...Talvez alguns não cheguem a seqüestrar pessoas. Mas terão pequenos surtos quando escutarem um não, seja do guarda de trânsito, do chefe, do professor, da namorada, do gerente do banco...Essas pessoas acabam crendo que abusar é normal.E que é legal. Os pais dizem:'não posso traumatizar meu filho'.E, não é raro ver alguns já tomando tapas de bebês com 1 ou 2 anos de idade.Outros, gastam o que não têm em brinquedos todos os dias e em festas de aniversário faraônicas para suas crias.Sem falar nos adolescentes.Hoje em dia, é difícil ouvir alguém dizer:Não, você não pode bater no seu amiguinho.Não, você não vai assistir a uma novela feita para adultos.Não, você não vai fumar maconha enquanto for contra a lei. Não, você não vai passar a madrugada na rua.Não, você não vai dirigir sem carteira de habilitação.Não, você não vai beber uma cervejinha enquanto não fizer 18anos.Não, essas pessoas não são companhias pra você.Não, hoje você não vai ganhar brinquedo ou comer salgadinho e chocolate.Não, aqui não é lugar para você ficar.Não, você não vai faltar na escola sem estar doente.Não, essa conversa não é pra você se meter.Não, com isto você não vai brincar.Não,hoje você está de castigo e não vai brincar no parque. Não, etc... Crianças e adolescentes que crescem sem ouvir bons, justos e firmes NÃOS, crescem sem saber que o mundo onde vivem não é só deles. E aí, no primeiro não que a vida dá(e a vida dá muitos) surtam de vez.Usam drogas.Compram armas.Batem em professores.Furam o pneu do carro do chefe.Chutam mendigos e prostitutas na rua.E daí por diante... Não estou defendendo a volta da educação rígida e sem diálogo, pelo contrário...Acredito piamente que crianças e adolescentes tratados com um amor real, sem culpa, tranqüilo e livre, conseguirão entender perfeitamente uma sanção do pai ou da mãe, um tapa, um castigo, um NÃO.Intuem que o amor dos adultos pelas crianças não é só prazer - é também responsabilidade.E com certeza: 'quem ouve uns Nãos de vez em quando,também aprende a dizê-los quando é preciso'.Acaba aprendendo que é importante dizer não com respeito e firmeza, mesmo que sejam pessoas que nos amem.O'NÃO'protege, ensina e prepara as pessoas. Por mais que seja difícil, eu tento dizer não aos seres humanos que cruzam o meu caminho, quando acredito que é hora –e tento respeitar também os nãos que recebo.Nem sempre consigo, mas tento...Acredito que é por aí que está a verdadeira prova de amor e da responsabilidade social.E, é também por aí, que estará o começo para a solução da violência e da insegurança, cada vez mais desmedida e absurda dos nossos dias.
Pensem nisso!!!!
Karina Cabral

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Como ter um Bom Dia

A pequena é atriz, dançarina, compositora, escritora, humorista e agora: cantora...

Hoje, pela manhã, eu me aprontando para trabalhar e eis que entra uma pequena princesa cantando (e certinho) uma musiquinha by Discovery Kids, e no final me dá o abraço mais gostoso do mundo.

Fala sério!!!
Tem jeito melhor de começar dia???

 Barney - Amo Você


Amo você
Você me ama
Somos uma família feliz
Com um forte abraço e beijo te direi
Meu carinho é pra você

sábado, 27 de setembro de 2008

Sincericida

Desde que engravidei eu firmei alguns compromissos comigo, com o bebê que eu carregava e com Deus, e um deles é: Não mentir. O quesito básico de um bom mentiroso é uma boa memória. Deus, muito tempo antes, já colaborou com esse tratado, dando-me essa memória horrorosa. Nunca fui uma mentirosa profissional, mas confesso que por pura preguiça de dar longas explicações, lançava mão de mentirinhas rápidas e certeiras. Muitas e muitas vezes fui pega. Por quê? Memória fraquíssima. Era uma missão impossível lembrar-me de tudo que havia dito. Por agora, ando muito mais leve, sou uma Sincericida. Perguntou? Leva a resposta na lata. Em dias normais, pondero um pouco. Isso se agrava mesmo e beira a agressividade, durante a fatídica TPM. É pá-pum. Na cara. Sem dó nem piedade. Entes queridos e amigos próximos são as principais vítimas. Lamento, mas é incontrolável. Desde que adotei esse comportamento, estranhamente, não perdi nenhum amigo, ao contrario fiz novos, e isso é lindo! O negócio é que o sincericídio surtiu efeito, e a pequena princesa lá vai pelo mesmo caminho. “Quem foi que fez essa babunça????”, “Foi Larinha. Hihihi” (Ela fala na 3ª pessoa. Mania.) “Princesa, você ficou bunitinha hoje?”, “Larinha fez mal-criação.”, “Larinha bateu na Babi (poodle)”, e por aí vai... O que eu acho disso? Ótimo! Dizem que quem fala a verdade não merece castigo, até que ela (e eu) ganha(mos) alguns, mas eu procuro sempre incentiva-la a falar a verdade. Estou tentando criar um serzinho quase perfeito. Já vejo os primeiros sinais.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Princesa Faladeira

Ela é conhecida como “Grilo Falante”, “Maritaca na fruteira” ou “Lavadeira na beira do rio”. Tanto faz. O que importa é que ela fala, fala, fala... e a gente ainda não sabe tirar a pilha.

* Em um domingo, conversando (de brincadeirinha) ao telefone:

Ela: É... meia meia meia dois treis quatro
Amigo imaginário: (...)
Ela: Tá. Eu te dou um "toque".

(Ela já é praticamente uma moça!)

* Eu deitada no sofá, quando ela vem e senta ao meu lado:

Ela: Mamãe vamu conversar?
Eu: Vão!!
Ela: E aí?

(Eu agüento isso?! Ela puxa papo!)

* Ela cantando uma musiquinha do André Valadão:

Eu: Quem canta essa música?
Ela: Rafael
Eu: Rafael??
Ela: André!! Ó. Tô doida!

(Ô neném, viu!! Ai... ai...)

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Princesa já esta bem melhor, por que:

Não tem febre há dois dias.
As feridinhas na boca, causadas pela febre já estão secando.
Depois de 7 dias tomando meia mamadeira por dia, ontem ela já se alimentou melhor.
Ela já voltou a bater nas cachorrinhas da Tia Zaia.
Ela já voltou a fazer pirraça e mal-criação.
Ela já ficou de castigo as 4hs da manhã de hoje.
Domingo à noite ela fez uma apresentação voz e violão (de plástico) no melhor estilo João Gilberto, para uma seleta platéia: Mamãe, Vovó e Tia Zaia.
Agora sim, ela tá 99% !!!

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Não vou desistir

Minha princesa, mesmo doentinha (é, ainda!), canta essa música pra mim (claro, do jeitinho dela!):

Quando estou pronto a desistir
Pensando que cheguei ao fim
A tua mão me sustenta
A tua voz me orienta

Dizendo não temas
Meu filho não temas
Não temas,
Meu filho não temas

Eu te levanto
Eu te ajudo
Te fortaleço
Meu filho não temas.
(André Valadão)


Ela só pode ser um anjo!
Ela sabe exatamente o que a mamãe precisa ouvir...
Além do dodói da princesa, a mamãe anda tendo dias muito complicados.

*************************************

Rubem (Insano), não to nem aí se você vai me chamar de “pastora”, cada um tem a sua fé. Eu tenho fé em Deus, você na Ciência, e eu te amo mesmo assim. Tanto, que se você tivesse 75 anos a menos eu pediria você em casamento.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

O que eu descobri nos últimos 4 dias:

- É preferível a princesa aprontando e sadia a quietinha e febril;
- Três noites mal dormidas te deixam na fronteira entre o real e o imaginário.
- É possível uma pessoa simplesmente esquecer de se alimentar e de beber água.
- Você consegue dormir com uma criança no colo e não deixa-la cair. (Inacreditável!)
- 11 gotas de dipirona e 20 minutos de banho frio abaixam uma febre de 39,6º
- Sangue frio ajuda muito. (Na verdade, não sei se foi sangue frio ou se tava lesada por não dormir)
- O palpite da vovó é sempre 99% certo.
- Aliás, “vovó” foi a melhor invenção de Deus!
- Quatro noites mal dormidas te dão alucinação. (Começo a ver vaquinhas verdes aladas...)
- E redescobri que é muito bom ter pessoas que lhe querem bem!

Biana, Carlinha, Tânia, Sôninha, Dani, Flavinha, Amandinha:
Estas flores são pra vocês!









Larinha e eu agradecemos de coração todas as palavras de apoio e de carinho, e agradecemos também a todos os votos de “Melhora”.

Larinha já ta quase 100%

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Ensaio de um sorriso

00:30, a princesa com 38,5º de febre e nós duas a 24 horas sem dormir direito...

*********

Mesmo no pior dos seus dias, sorria. Isso ilumina o rosto.


(Foto tirada pela Tia Zaia, que chegou de viagem junto com a Vovó e as duas mais pareciam paparazzis)

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Help, Super Nanny!

A pequena princesa tá difícil, viu. Chuta (o ar, porque se for eu ou qualquer outra pessoa, ela leva. Ah, se leva), faz pirraça e (acreditem ou não) tem todas as respostas na ponta da língua.

Ontem à tarde liguei pra casa e a Vovó me relatou:

Vovó: Essa menina tá muito difícil. Nunca vi nenhuma criança desse jeito. Nem a Zaia era assim quando pequena. Ela tá pirracenta e é desobediente demais!
Eu: Tá mãe. Chama ela aí.

A malandrinha atende e coloca na viva-voz:

Pequena meliante: Aiô mamãe!
Eu: Você tá fazendo mal criação com a vovó??
Pequena meliante: Larinha tá não... Larinha tá tétinha...
Eu: Vovó falou que você ta fazendo mal criação. Se você fizer de novo ela vai me ligar e vou colocar você de castigo!
Pequena meliante: Ãaa... você tá aí...
Eu: Mas a vovó vai me ligar e vou colocar você de castigo!!!!
Pequena meliante: Ãaa... você tá aí...

A Vovó pega o telefone de novo:

Vovó: Você entendeu o que ela tá querendo dizer?
Eu: Entendi. Essa cara de pau!! Como eu não tô ai ela ta achando que eu não posso colocar ela de castigo...
Vovó: Tô te falando... Cuida dessa menina porque ela não tá fácil...

Cheguei à noite do trabalho e ela vem correndo:

Pequena meliante: Olha como Larinha tá bunita!
Eu: Você tá linda, amor. Conta pra mamãe: Você fez mal criação com a vovó.
Pequena meliante: Não... Larinha ficou tétinha!
Vovó: Humf! Ficou...

Lá vou eu de novo...

Socorro!!!
Vou chamar a Super Nanny!

domingo, 10 de agosto de 2008

Pai

De: Pequena Princesa
Para: "Meu Papai"

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Pequena insolente

Cena 1:
Eu e minha irmã conversando e pequena princesa me mostrando alguma coisa no celular...

Eu e irmãzinha: Blá, blá, blá... Blá, blá, blá... Blá, blá, blá...
Pequena Princesa: Mamãe, olha aqui?!
Eu e irmãzinha: Blá, blá, blá... Blá, blá, blá... Blá, blá, blá...
Pequena Princesa: Mamãe, oooolha aquiiii?!
Eu e irmãzinha: Blá, blá, blá... Blá, blá, blá... Blá, blá, blá...
Pequena Princesa: Olha aqui, Cabeção?!
Eu e irmãzinha: ????

Cena 2:
Eu fazendo comida e pequena princesa na espreita... Quando queimo o dedo na panela...

Eu: Aí!!! Filho duma égua!!!
Pequena Princesa: Num fala isso, mamãe! Cê vai ficar di castigo!
Eu: Desculpa Princesa! Mamãe nunca mais vai falar isso.

Cena 3:
Eu sentada assistindo TV... De repente sinto um tapinha na nuca:

Pequena Princesa: Pedala Mamãe!
Eu: ????

Cena 4:
Eu arrumando o quarto e pequena princesa chega chorando...

Eu: O que foi meu amor?
Pequena Princesa: Eu quero a mamãe. Cadê a minha mamãe?
Eu: Ô meu amorzinho... mamãe tá aqui... (e abro os braços)
Pequena Princesa: Você não, ôto mamãe!
Eu: ???? (ela tava procurando a Vovó)

Cena 5:
Eu e irmãzinha fingindo que estamos brigando...

Irmãzinha: Mamãe chata-boba!
Eu: Buáaaaa Buáaaa
Pequena Princesa: Chora não mamãe. Você é buritinha! Tia Zaia Chata-boba!

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Déjà vu

Pela manhã, enquanto me arrumava pra ir trabalhar, olhei pelo espelho e tive um déjà vu. Ali ao meu lado, sentada em um banquinho, vestindo um pijama de flanela amarelo e usando o meu batom, uma princesa conversava comigo. Lembrei-me de um sonho que tinha com freqüência, antes mesmo de engravidar. Eu carregava uma menininha, e sabia que ela era minha filha, entrava em uma sala e colocava essa menininha sentada em uma espécie de balcão. Começavamos a conversar e, no sonho, pensava: “Puxa! Como ela se parece com o pai”. Pronto. Hoje vi essa menininha. Fiquei por alguns segundos olhando pra cena no espelho e tentando entender se ainda sonhava ou se tudo era de verdade mesmo. Ela, com aquela boquinha linda, aqueles olhos espertos, conversando comigo, e eu em estado de graça. Tomara meu Deus... Tomara que não seja sonho.

Não era sonho...

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Ela

- Ela diz: Por favor, Obrigada, Licença e Desculpa.
- Ela conta até cinco na ordem certa e até dez fora da ordem.
- Ela conta até dez em inglês e fora da ordem.
- Ela dá "Bom dia" e "Boa noite".
- Ela diz “Te Ama”.
- Ela diz sempre a verdade, mesmo quando a verdade esta contra ela.
- Ela é cínica, mandona e pirracenta.
- Ela te sacaneia.
- Ela sabe negociar.
- Ela é fofoqueira.
- Ela é charmosa e fala macio.
- Ela faz uma careta linda!
- Ela canta algumas músicas (adultas) inteiras.
- Ela conta histórias baseada nas figuras dos livrinhos.
- Ela é fã do Lobo da história do Chapeuzinho Vermelho.
- Ela é fã do André Valadão.
- Ela já quer namorar e casar.
- Ela planeja as coisas: Já escolheu o marido, a casa e os móveis.
- Ela conta caso.
- Ela dança e te chama pra dançar.
- Ela finge que chora, finge que ri e finge que faz pirraça.
- Ela presta atenção no que as pessoas falam.
- Ela sabe usar as palavras.
- Ela gosta de “escrever”.
- Ela só tem 2 anos e isso tudo não é exagero de mãe.

Profecia

O titio mais velho da "pequena princesa" profetizou:

"A Larinha é muito inteligente, ela nasceu pra ser líder".

A mamãe dela diz: Amém!

terça-feira, 24 de junho de 2008

Princesa All Star

Lá em casa, todo mundo é "all star" desde pequenininho

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Dia a Dia da Lara - Parte 1

O primeiro ano de vida da pequena princesa foi, para mim, um ano muito complicado. Perdi muitos detalhes do 1º aninho dela. Domingo, em mais uma das minhas faxinas, achei a minha agenda de 2007 e descobri que alguns acontecimentos não caíram no meu esquecimento. Anotei algumas coisas, não todas, mas coisas muito importantes pra mim. Vou deixar registrado aqui, para depois atualizar a "Agenda da Pequena Princesa".

30/12/06
1ª Viagem da Lara – Três Marias
Lara fala “pá” (papai)



31/12/06
Pela primeira vez Lara chupou manga e bebeu água de côco.
Ela gostou muito...


















05/01/07
Eu e Quequel percebemos o aparecimento do 1º dentinho da Lara

















10/01/07
Lara deu um “tchau” certinho pela 1ª vez
Ela conseguiu se apóiar nas alças do cercadinho e ficar de pé
Já anda (se apoiando, claro) em volta do cercadinho.















12/01/07
Lara falou “mãn” (traduzindo: Mamãe)

20/01/07
Lara bateu palmas sozinhas
Já engatinha
Fala: “uó uó”, “ta” e “te”


















27/01/07
Marcus viu que o 2º dentinho da Lara já ta nascendo


















14/02/07
Lara bate palmas quando a gente canta: “Parabéns pra você”

25/02/07
Lara deu 1 passo e ½ no cercadinho sem se segurar

11/03/07
Apresentação da Lara
Padrinhos: Marco Aurélio e Janice

14/03/07
Lara já fica de pé no cercadinho por alguns segundos sem se segurar em nada.

18/03/07
Lara fica balbuciando, quase falando.
Ela já acompanha as músicas batendo palminhas

24/03/07
A Lara fala “Oi”

05/04/07
Lara foi pela 1ª vez no Sítio da Tia Zaia e do Tio Yuri.
Ela adorou tirar um cochilo na rede.


07/04/07
A Lara ficou o dia inteiro falando “ui”

18/04/07
Lara andou no chão sozinha pela 1ª vez e deu vários passinhos.

video


03/06/07
A Lara anda sozinha!
Ela fala “papá” (papai), “mãn” (mamãe) e “uó uó” (vovó)

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Parabéns Pequena Princesa!

Quem diria... Quem diria que aquele serzinho que chutava minha bexiga com toda a força era você. Aquela mexida forte na minha barriga, aqueles chutes... Você. E agora, olhando pra você fico admirada: “Você anda!” “Fala!” “Escolhe a roupinha que quer usar”. Deus é tão perfeito... Você é tão perfeita! Dois anos. O tempo passou rápido, desde aquele dia em que você resolveu nascer, linda e perfeita. Agora você ta aí, enchendo a casa de alegria e luz.
Às vezes fico pensando: O que eu estaria fazendo agora se você não estivesse aqui? Que vida sem graça eu teria! Acordar com um beijinho seu é ganhar o dia. Ir trabalhar com você no portão me dando tchauzininho e com um sorriso lindo no rosto, não tem preço. Hoje é seu aniversário, princesa, mas o presente é meu. Você é meu presente. Você é o meu amor! Daqui até a eternidade...

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Comemoração

A alegria e a vontade de comemorar era tanta, minha princesa, que antecipamos a festinha...

"Nós agradecemos a Deus
Que nos mandou
O maior dos nossos sonhos
Muito prazer.....
Te conhecer
Pequena princesa,
Você brotou
De um verdadeiro amor
Já podemos ver...
Em seu olhar
O sol que brilha
Te amamos filha, dá vontade de gritar
Seja bem-vinda ao mundo
Pequenina princesa
Você é linda...
Pra sempre
Nós vamos te amar...!!"

(Chimbinha, e pequenas adaptações do papai e da mamãe...)

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Entre pai e filha

Durante muito tempo eu achei que ele não a amava. Pensava que, no fundo, ele nunca quis ter um filho. Me enganei. Agora, quase tenho ciúme dos dois.

Ele: Vem cá, amorzinho do papai!
Ela: Hi hi hi... papai lindo!
Ele: Você que é linda!
Ela: Papai é da Lalinha...Vem vê, papai! Vem vê Lalinha fazendo daça (graça) pá voxê.

E ela começa a pular, correr, dançar e beijar o papai dela...
”Fazendo daça”.

(E eu fico ali, no cantinho, filmando aquela cena de encher os olhos...)

Ele: Vem dormir, amor. Vem dormir de colherzinha.
Eu: Hum hum

[...]

Eu: Lindo, você ta dormindo?
Ele: Não.
Eu: Sabia que eu amo você?
Ele: Eu te amo, pitel... E amo a nossa amorzinho.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Sogra, eu?

A vovó tem um jeito todo especial de contar historinhas, faz uma nova versão ou uma nova linguagem a cada vez que conta pra pequena princesa.

A história de hoje pela manhã foi “Branca de Neve”:

“Então, fizeram a princesa dormir...e chegou um príncipe que beijou a princesa...Ele beijou a princesa porque queria namorar com ela...”

Ela interrompe a vovó:

Ela: Ô quelo namola também!
Vovó: Não minha filha, você é pequenininha...
Ela: Ô quelo! Ô quelo namola também...

A vovó me liga no trabalho:

Eu: Alô!
Vovó: Oi.
Eu: O que foi mãe?
Vovó: É, parece que logo logo você vai ter um genro.

terça-feira, 3 de junho de 2008

A dona da festa

O aniversário de dois aninhos da pequena princesa esta chegando, e entre um preparativo e outro, ela ta lá, acompanhando tudo com olhos e ouvidos atentos a todo movimento. “É o nevesálio da Lalinha, mamãe?”, “Vai cantar parabéns?”. Há uns dias atrás, resolvi perguntar pra ela o que ela queria na festinha, no que ela respondeu rápida como uma flecha: Bolo, maçã, banana, docinho e balão. Se soubéssemos que tão pouco a faria feliz, não teríamos gastado horrores com os preparativos. Fica a lição. No ano que vem eu consulto a "dona da festa" primeiro.

*** *** ***

A "dona da festa" está sensível estes dias, acho que é TPF (Tensão Pré-Festinha). Agora a gente discute assim:

- Ô meu amor, mamãe te ama!
- Ama não!
- Amo sim!
- Ama sim, não!
- Amo sim, sim!
- Ama sim, sim???
- Amo!

Aí ela dá aquele sorrisinho mais lindo...

*** *** ***

Em outra discussão motivada pela TPF:

Eu: Desce daí, princesa! Você vai cair!
Ela: Cai não!
Eu: Cai sim, e se cair, mamãe chora.
Ela: Então chola.
Eu: Snif! Snif! Snif!
Ela: (Cética) Ponto. Pode palá.

Só você me fascina

Gordinha, barriguda, cabelo ralinho, cambota, bagunceira, baranguinha e linda.

Linda demais.

terça-feira, 27 de maio de 2008

A soma

Ontem fiquei te observando, filha. Eu vi que os seus olhos e a sua boca são dele, e que sua testa e seu nariz são meus. E que você dorme igual a ele e acorda igual a mim. Os seus dentes são meus, mas o sorriso é todinho dele. Lembrei-me que o seu gênio forte é todo dele, mas que o seu bom humor é meu. Seus cabelos ondulados são uma mistura inteligente dos meus com os dele. A sua agilidade, perspicácia e destreza, confesso, são dele. Mas a doçura que tempera tudo isso é minha. É filha, você é uma mistura inteligente e perfeita de nós dois. Você é uma pintura divina que se fez gente através do amor. Você é única. Você é o nosso amor, filha.

segunda-feira, 12 de maio de 2008

O melhor presente

Sábado, estava eu dando uma pequena geral no meu quarto, e a pequena princesa lá, me “ajudando”. Então, do nada, sem ninguém falar nada, ela chegou perto de mim e me entregou 06 cabides todos enferrujados e amarrados com um saquinho plástico, que ela deve ter achado no meio da bagunça. “Tão mamãe, pesente!”. E completou: “Dá um abaço, mamãe.” Eu me abaixei, dei um abraço nela e ganhei vários beijinhos. “Parabéns, mamãe! Parabéns!" Aí, ela virou pra mim e disse: “Dotou mamãe? Dotou? É dotoso?” Eu não agüentei, eu agradeci tanto e apertei ela tanto... Foi o melhor presente que ela poderia me dar. Ela é “minha pequena princesa”! Ela é o melhor presente de toda a minha vida!!!

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Inatingível?

“Eu quero uma casa no campo, onde eu possa ficar no tamanho da paz, e tenha somente a certeza, dos limites do corpo e nada mais”. Eu quero um quintal, uma cozinha grande, uma rede na varanda. Eu quero olhar pela janela e ver minha filha brincando com as galinhas, correndo e tentando pegar os passarinhos... Eu quero até que ela suba em árvores como a mamãe dela fazia. Eu não quero mais sair pra trabalhar... Quero ser dona de casa, pronto. (Que Deus me ajude nessa empreitada!) Não quero mais ter que sair todo dia de manhã e dar um beijo de batom na mãozinha da princesa e prometer que eu volto. Não! Eu quero ficar com ela. Bom demais seria ficar balançando na rede, todo fim de tarde, nós três: eu, a pequena princesa e o papai “Mathu”. A vovó não gosta de rede, ela ficaria na cadeira de balanço pertinho da gente. Eu quero uma casa no campo, onde eu possa criar minha filha, onde eu possa criar minha família...



"Se as coisas são inatingíveis... ora!
não é motivo para não querê-las.
Que tristes os caminhos, se não fora
a mágica presença das estrelas!"
(Mário Quintana)

terça-feira, 22 de abril de 2008

Sábado no shopping...

O que a pequena princesa mais gostou de fazer no shopping:

- corrida com obstáculos;
- colocar a mamãe e a vovó pra fazerem corrida com obstáculos;
- “assaltar” lojas. (É, a princesa entrou numa loja e saiu correndo com uma bolsa de ursinho rosa.) Mãe sofre, viu.
- passar algodão-doce na calça da mamãe;
- passar maquiagem;
- escolher pulseiras e presilhas;
- andar de carrinho;
- pegar o balão das outras crianças;
- almoçar macarrãozinho;
- lamber a casquinha do sorvete;
- sujar a mamãe de sorvete;
- beber água no bebedouro;
- brincar com os brinquedos do fraldário;
- andar de escada rolante;
- testar a paciência da mamãe e a saúde da vovó.

O que a mamãe e a vovó mais gostaram...

- de ir embora.

terça-feira, 15 de abril de 2008

Se você quer ter filhos, tenho algumas coisas pra te falar:

Não tenha. A água ta acabando, as florestas estão acabando, a violência tá aí pra todo mundo ver, a saúde pública tá uma lástima, temos crises e mais crises internacionais, nacionais, estaduais, regionais, locais, pessoais, familiares, etc, etc e etc. Mas, se você, mesmo assim, insistir nessa loucura, tudo bem. Depois não diga que eu não avisei.

Engravide ciente de tudo que esta por vir. Não tenha ilusões. Eles choram pra caramba, fazem cocô e xixi, e o pior, não sabem se limpar sozinhos.

Adquira muita, muita paciência. Você já é paciente? Maravilha!! Adquira mais paciência. Tudo parece durar uma eternidade e quando passa, parece que foi rápido. É. Deus manipula nossa mente materna. Nos faz esquecer tudiiiinho.

Tenha o filhote após os 25 anos. Antes, divirta-se bastante: namore muito, vá em todas as festas que conseguir, compre todas as roupas e sapatos que tiver vontade. Não deixe nada por fazer. Sabe por que? Porque você vai falir minha filha. Sua vida social se resumirá a almoços de família, festas infantis e visitas ao pediatra.

Bebê chora pelos longos 3 primeiros meses de vida. Não sei o porquê, nem pra quê, nem como ele agüenta esgüelar durante todo esse tempo. Alguns duram mais, outros menos, mas não se iluda, todos esgüelam nesse período.

Uma linda e exuberante barriga de grávida significa: celulite e estrias. E nem vou comentar sobre o peito despencado. Não. Não. Eu não quis dizer caído. É “despencado” mesmo.

E a pior (melhor!) de todas:

Você se apega àquelas pequenas criaturas. E não me venha com essa de que você vai ser uma mãe moderna, liberal e que você vai criar os filhos pro mundo... Naaaaaada. Você, querida, se apega àqueles pequenos seres. Depois que eles surgem você simplesmente não se lembra mais de como era sua vida sem eles. Todas. Repito: Todas as mães são desesperadas, caretas, encucadas, ciumentas e possessivas. Não é, Dona Nina?? Não é, Dona Ladinha??

Enfim, ter filho dá um trabaaaaaaalho.
Mas é uma experiência MA-RA-VI-LHO-SA !!!!

Agora peraí, vou ali dar um “gruda” na pequena princesa.

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Mamãe também erra, princesa.

Ai, amor. Ontem briguei com você. Gritei com você. E você, com esses lindos olhinhos, ficou olhando pra mim sem entender nada. Eu errei demais. Você é linda, meu amor. Você me faz morrer de culpa por qualquer fala acima do tom. Perdoa a mamãe? Você é tão esperta e inteligente que às vezes eu quero que você tenha o mesmo comportamento de uma adulta. Me perdoa por esquecer que você é uma pequena princesa?


Te amo demais, princesa!
Feliz Aniversário de 22 meses!

segunda-feira, 31 de março de 2008

Beijinhos pra sarar

A pequena princesa é um amor de criança, e como diz o Tio Bruno, ela é “bacana”, mas ganhar um beijo dela é uma missão um pouco complicada. Usamos o seguinte artifício, fingimos que estamos chorando ou com “dodói”. Ela fica toda comovida e na mesma hora ela fala “A Larinha ati!”, faz um beiçinho lindo e vem nos beijar. Então, um dia eu estava assistindo um documentário sobre a África e ela brincando na cama perto de mim, falava sobre a fome e mostrou crianças chorando e deu um close em uma menininha que chorava muito. Ela parou, olhou transtornada pra televisão e falou: “Chora não. A Larinha ati, a Larinha ati. Chora não!”, e foi beijar a tv. Assim morro de orgulho, minha filha achou um modo de amenizar as dores na África.

*******************************

Pequeno dicionário Lara:

ati: aqui

quarta-feira, 19 de março de 2008

Pink Princess

É. Eu tentei mudar o look do blog. O rosa seria em homenagem a "pequena princesa", que ainda não sabe o que é rosa, mas que fica linda com a cor rosa, e tem uma linda boquinha rosa.

terça-feira, 18 de março de 2008

Amor de filha.

Terça-feira, durante o café da manhâ...

De um lado: Lara, a pequena princesa.
Do outro: Babi, a poodle gulosa.

- Sai Babi! Não péda bitotu!
(E a Babi continua a persegui-la...)

- Sai Babi! Bitotu da Lalinha!
(E lá vai Babi atrás do bitotu...)

- Sai Babi! Vô chama papai pá voxê!!
(A Babi estremeceu de medo com a ameaça...rsrsrs)

******************************************************

Quinta-feira, chegando do trabalho...

Abro a porta e a primeira pessoa que vejo é a pequena princesa:

- Vem vê mamãe! Vem vê!
- Vê o quê meu amor...

Ela vai num cantinho e volta com uma revista de moda. Após folhear a revista um pouquinho, encontra o que procurava:
Uma foto, de página inteira, com um cara ma-ra-vi-lho-so !!

- Moço bunito, mamãe. Palece papai.

Quem me dera minha filha. Quem me dera...

******************************************************

Domingo: O papai da pequena princesa tinha saído para beber com os amigos...

- Mamãe, tadê papai da Lalinha??
- Papai saiu bebê! Papai volta.

Alguns minutos depois...

- Mamãe, eu télo papai. Tadê papai da Lalinha???
- Papai volta, amor. Papai volta.
- Eu télo, mamãe. Eu télo papai!!!
E começou a ensaiar um chôro.

- Ta bom, vamos ligar pro papai.
Eu disco os números, ele atende e eu aviso que vou passar o telefone pra ela.

- Aiô! Tem fala?!
- É o papai, amorzinho...
- Ei papai!
- Fala assim pro papai: Te amo!
Pra nossa surpresa ela solta a seguinte frase (Acreditem, sem exageros de mãe):
- Ti amo, pai Mathu Minícius!
(Tradução: Te amo, pai Marcus Vinícius!)

Eu não sabia se ria ou se chorava.
Peguei o telefone de volta:

- Alô!
(Sem resposta, só ouço um choro baixinho e soluços)
- Alo! Amor, você ta aí??
- Tô.
Foi a única coisa que ele conseguiu falar....

*** ***

Pequeno dicionário Lara:

péda: pega
bitotu: biscoito
tadê: cadê
télo: quero
paléce: parece

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Judia de mim...

Ela me faz de gato e sapato.
Ela faz pirraça, ela faz mãnha.
Ela é linda demais!
Ela beija a ponta do meu nariz pra dormir. (Aí já é até covardia!)
Derreto-me e me entrego a todos os seus caprichos.
Ela quer ouvir histórias e quer escolher os personagens. (Esperta!!)
Ela é uma atriz. Ela fala assim:
“Ai que tutu!” ou “Ai que medu!” ou “Ta duendu”. Tudo de mentirinha...
Ela dorme tarde, acorda tarde, e sempre me faz uma serenata na madrugada...
E eu, boba demais, perdôo tudo quando ela vem com aquele sorriso maravilhoso e me diz:
“Mãe, péda Lalinha!”
Ela é meu amor, minha princesa, é minha vida.

*** *** ***

Pequeno dicionário Lara:

tuto = susto
medu = medo
duendu = doendo
péda = pega
Lalinha = Larinha

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Canção para Lara

Para o meu grande e eterno amor: A pequena princesa.

*******************************************

Ouve o barulho do rio, minha filha
Deixa esse som te embalar
As folhas que caem no rio, minha filha
Terminam nas águas do mar

Quando amanhã por acaso faltar
Uma alegria no seu coração
Lembra do som dessas águas de lá
Faz desse rio a sua oração

Lembra, minha filha, passou, passará
Essa certeza, a ciência nos dá
Que vai chover quando o sol se cansar
Para que flores não faltem
Para que flores não te faltem jamais

O Rio - Composição: Seu Jorge, Carlinhos Brown, Arnaldo Antunes, Marisa Monte
e, pequenas adaptações minhas...

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Ela é uma artista

Ela canta. (Ela é Marisa Monte)
Ela dança. (Ela é Deborah Colker)
Ela interpreta. (Ela é Fernanda Montenegro)
E só tem 19 meses que ela saiu da minha barriga...